Widge
Conselho americano quer censurar episódio de TWD | Astrogeek
Séries

Cena de violência explícita em The Walking Dead é criticada por grupo conservador!

the walking dead violencia explicita parents television council

Fã de The Walking Dead? Incorpore o sábio que adormece dentro de você, pois é hora de dialogar sobre a transmissão de um dos episódios mais violentos da história da AMC.

Depois de ganharem total atenção de praticamente toda a interface virtual, o primeiro episódio da sétima temporada de The Walking Dead horrorizou toda a massa crítica. Logo após um breve período, os momentos ‘gore’ finalmente atraíram os olhos da Parents Television Council, o conselho americano que tem como objetivo ”controlar” as programações no país.

O procedimento da PTC ocorre de maneira simples: Após o término de sua analise, o conselho julga se a pauta em questão é benéfica ou não de acordo com suas observações, principalmente para o bem das crianças.

Melissa Henson, ninguém menos do que a própria diretora da PTC, fez um pronunciamento e afirmou que o que havia sido transmitido pela AMC ganhava um novo nível na categoria em que atua e que necessitava de uma reavaliação.

”Isso está em outro nível de violência. Antes, já era possível ver zumbis matando pessoas e vice-versa, mas esse tipo de violência é… uma nova categoria”. O presidente do conselho deixou forte sua colocação em relação ao que deve ser mudado: ”“Não é só ‘mudar o seu canal’, como tantas pessoas dizem que é, porque os assinantes de TV a cabo – não importando se querem ou não assistir a AMC – ainda são forçados a subsidiar conteúdo violento. Essa série violentamente explícita é uma poderosa demonstração de porque as famílias devem ter mais controle sobre as redes de TV que compram de seus provedores”, afirmou Tim Winter.

Sobre o tal ”nível” que os funcionários alegam, o de TWD encontra-se em TV-MA, a mais severa dentre todas e a que ocupa o topo das categorias mais brutais. Mas, segundo os mesmos da PTC, o seriado conseguiu ultrapassar até mesmo isso, acusando que ao ver a classificação do nível TV-MA e depois assistir o episódio em questão, fazia-os refletir se devia-se criar um patamar ainda mais sanguinário do que esse.

Tomando agora uma palavra mais crítica em relação ao modo com que a cena fora escrita e dirigida, Winter deu um conselho para os envolvidos com a série: ”Parece que não sabem contar uma história sem que haja violência explicita, isso parece mais como um apoio”.

Confira os trechos citados pelo conselho americano:
Por fim, chegara a vez do produtor executivo de The Walking Dead se pronunciar à respeito das pessoas e fãs que ficaram insatisfeitas com o episódio: “Isso é uma reação fiel que o público tem, porque eles se importam com esses personagens. Se a gente tivesse matado alguém que eles não tivessem certa intimidade e ficassem meio que ‘tudo bem, nada de mais aconteceu, vou comer meu pãozinho, não há nada para se preocupar’, então significaria que não fizemos algo para conectar nosso público com os personagens. É lamentável que as pessoas queiram transformar isso em algo negativo porque até onde eu sei, eu me dedico a assistir uma série para ver para onde ela vai.”, alfinetou Greg Nicotero.

E você, qual o seu posicionamento em relação ao alvoroço todo? Comente aí embaixo e não se esqueça de compartilhar com os amigos.