Widge
AstroGeek Curiosidades #5: As Pedras-Guia da Geórgia | Astrogeek
Curiosidades

AstroGeek Curiosidades #5: As Pedras-Guia da Geórgia

pedras-guia-da-georgia-astrogeek

Você gosta de mistérios? Pois venha com a gente conhecer e tentar desvendar o propósito desse monumento que, até hoje, divide opiniões, desperta a curiosidade e assombra as mentes de muitos, as Pedras-Guia da Geórgia.

As Pedras-Guia da Geórgia são um monumento feito em granito localizado no Condado de ElbertGeórgia, Estados Unidos. Nele estão gravadas dez frases muito curiosas em oito línguas modernas: inglês, espanhol, suaíli, hindi, hebreu, árabe, chinês e russo e uma pequena mensagem, no topo, escrita em quatro antigas línguas: babilônio, sânscrito, grego e em hieróglifos egípcios.

pedras-guia-da-georgia-idiomas

A estrutura também é chamada de American Stonehenge, ou Stonehenge Americana, devido à inevitável comparação ao misterioso monumento inglês. A estrutura composta por seis pedras de granito dispostas da seguinte forma: uma pedra no centro com quatro pedras ao redor, em posições verticais, além de uma pedra acima das cinco, em posição horizontal. Estas placas de granito estão astronomicamente alinhadas para identificar constelações, observações variadas e sempre mostrar onde está a estrela Polar. Ainda em sua estrutura, há uma placa horizontalmente colocada no chão, que fica a oeste deste monumento e tem o objetivo de contar um pouco da história das Pedras-Guia.

A estrutura mede 5,87 m (19 pés e 3 polegadas) e é composta por aproximadamente 27 m3 (951 pés cúbicos) de granito. O monumento completo pesa mais de 107.840 kg (119 ton US).

 

Especulações de sua origem

A lenda sobre a construção do monumento começou quando, em junho de 1979, um desconhecido sob o pseudônimo de R.C. Christian contratou a empresa Elberton Granite Finishing para que construíssem a estrutura.  Especula-se que as iniciais R e C significam a Ordem Rosa-Cruz, fraternidade que teria suas origens no personagem mítico do século XIV Christian Rosenkreuz, chamado também de Irmão C.R.C. Existe a teoria de que foi ele quem fundou a irmandade da Rosa-Cruz dos EUA. Até hoje a sua identidade é um segredo. Já tentaram descobrir a identidade de R.C. Christian diversas vezes, mas todas as tentativas foram um fracasso. Em uma conversa com um dos sócios-donos da empresa, foi descoberto que o homem responsável pela encomenda das pedras pediu previamente para que toda a transação ocorresse sem que o nome dele fosse perguntado. Também foi descoberto que esse homem não era o R.C. Christian, mas estava lá a serviço dele.

rosa-cruz

Teorias sobre os ensinamentos

Os ensinamentos nas pedras causam polêmicas desde a inauguração do monumento até hoje. Nos oito idiomas em que ela foi construída, temos os seguintes ensinamentos.

pedras-guia-da-georgia

  • Manter a humanidade abaixo de 500.000.000 em perpétuo equilíbrio com a natureza.
  • Orientar a reprodução sabiamente – aperfeiçoando as condições físicas e a diversidade.
  • Unir a humanidade com um novo idioma vivo.
  • Controlar a paixão – fé – tradição – e todas as coisas com razão moderada.
  • Proteger povos e nações com leis e tribunais justos.
  • Permitir que todas as nações se regulem internamente, resolvendo disputas externas em um único tribunal mundial.
  • Evitar leis insignificantes e funcionários públicos desnecessários.
  • Equilibrar direitos pessoais com deveres sociais.
  • Valorizar verdade – beleza – amor – procurando harmonia com o infinito.
  • Não ser um câncer sobre a terra – Deixar espaço para a natureza – Deixar espaço para a natureza.

9 desses ensinamentos não incomodam a maioria das pessoas, mas o que causa mais alvoroço é o primeiro ensinamento, que diz para manter a população mundial em 500 milhões de habitantes. A pergunta que fica sobre esse ensinamento é: o que eles querem dizer com isso?

 

Genocídio em massa?

O que mais desperta a curiosidade de leigos e estudiosos é justamente essa possibilidade de que, para cumprir esse ensinamento, algum tipo de governo se levante e decrete a morte de milhões de inocentes. Nisso, ao invés de associar as placas à Rosa-Cruz, apenas, associam à teoria da conspiração da Nova Ordem Mundial, que é constantemente ligada à uma tentativa de controle populacional mundial. Com essa teoria, muitos acusam a Rosa-Cruz de estar ligada a NOM e, junto a eles, assumir o controle mundial. Um pesquisador da Rosa-Cruz, chamado Jay Weidner, alegou que as pedras foram levantadas para alertar a humanidade de uma catástrofe que poderia matar milhões de pessoas, na América do Norte que acontece a cada 13 mil anos. Seria um ciclo solar, onde o sol cria labaredas que são lançadas para a Terra destruiriam territórios inteiros. As pedras seriam uma ajuda para os sobreviventes se reerguerem dessa catástrofe e construir um mundo melhor.

Um dos perigos iminentes que também teriam sido outro motivo de alerta é a inversão dos polos magnéticos da Terra. Esse evento se dá pela viagem do polo magnético da Terra, que, atualmente, já está a 1.100 quilômetros ao norte do ponto em que pesquisadores o localizaram pela primeira vez, no século XIX. Dentre os problemas que essa mudança causa estão: arruinar a migração de espécies animais, expor a atmosfera à radiação solar mortal e mudar o eixo da Terra, levando ao derretimento das calotas polares, causando a temida inundação dos continentes. Esses fenômenos poderiam, basicamente, mudar o curso da humanidade e nos levar à idade da pedra, pois o campo magnético do planeta poderá enfraquecer durante o processo de inversão, afetando as infraestruturas elétricas e instrumentos de navegação globais. 

inversao-dos-polos-magneticos

Outra teoria que pode ter levado a Rosa-Cruz a construir as pedras foi uma teoria criada por Edgard Casey que diz que o mundo vai passar por uma série de catástrofes naturais, que vai mudar as estruturas de várias partes do mundo, porém, existem alguns lugares seguros espalhados por várias partes do planeta. O local onde as pedras estão é um deles. Essa teoria foi feita quando ainda havia a suspeita das inundações causadas pelo derretimento das calotas polares que acreditavam que aconteceria em 2012. De acordo com o mapa abaixo, vários pontos dos Estados Unidos seriam inundados, mas essa área da Geórgia é um ponto seguro. A ideia era a de que os sobreviventes se reunissem lá e se orientassem pelas placas.

inundacao-eua-astrogeek

Em 2014, um misterioso cubo que não fazia parte da construção original apareceu alocado entre uma das pedras laterais, com as inscrições MM, 20, 16, 14, 8, e JAM, em suas faces e logo foi retirado e destruído, levantando ainda muito mais suspeitas sobre a integridade dos Rosacruzes e suas intenções, fora as milhares de teorias internet à fora sobre o tal cubo.

pedras-guia-da-georgia-cubo-2

Após tudo isso, vemos que as possibilidades ainda são inconclusivas. Estariam os Rosacruzes nos alertando ou nos ameaçando? Comente aqui embaixo o que você acha de toda essa história e compartilhe para os amigos.